Birras em Direto - Página 2 de 16 - Birras de um puto de 2 anos e de uma mãe de 31 :)

A minha Família está sempre em primeiro lugar!

Fotografia Dois é Par

Fez um ano que tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida e nunca pensei que num espaço de 12 meses ela conseguisse dar uma volta de 180º.

Sempre coloquei a minha Família em primeiro lugar ou pensava que estava a colocar até…

Até saber que devido às minhas ausências profissionais de semanas, o meu filho com apenas 1 ano tinha deixado de comer como devia, tinha deixado de dormir, só chamava pela Mãe e estava a ficar um bebé extremamente inseguro. As coisas em casa começaram a complicar-se e as discussões aumentavam de dia para dia. Na altura apresentava um programa de turismo onde tinha oportunidade de viajar bastante… Ok, agora é a parte em que dizem ” Que sortuda, esse é o emprego de sonho de qualquer um!

Pois pode ser verdade para alguns e acreditem que também era o meu sonho mas só até ser MÃE, até mudar as minhas prioridades e concentrar-me no bem estar do meu filho. Se por um lado tinha um trabalho que amava por outro a minha vida pessoal estava um caos… Os níveis de stress aumentavam de dia para dia, a câmara ligava o sorriso estava lá mas assim que parava de gravar as lágrimas caíam… Não vos consigo explicar de uma maneira mais clara o turbilhão de sensações que tive de enfrentar na altura! Foi caótico… Até que…

Vamos lá dar a volta ao mau feitio do nosso filho

Há uns dias uma grande amiga ligou-me desesperada a dizer que a filha andava com um feitiozinho daqueles que até a faz fugir… Birras e mais birras… Disse-me também que iria deixar de ir a certos sítios pois ela não consegue ficar quieta, quer tudo, atira-se para o chão aos gritos, fica com o corpo como uma pedra e deixa-a à beira da loucura. Pediu-me conselhos e algumas dicas pois tenho um pestinha aqui em casa que é exatamente o mesmo… Ela ia descrevendo a filha e a mim parecia-me que estava a falar do Rafael ahahah

Vamos lá dar a volta ao mau feitio dos nossos birras?

Estas foram as dicas que eu lhe dei e apesar dela dizer que já tinha implementado algumas iria tentar novamente…Muita paciência e não desistir é o truque 🙂

  • Antecipa-te

Nós melhor que ninguém conhecemos os nossos filhos e sabemos quando uma birra está a prestes a chegar, basta estarem em dia não. Vamos distraí-los pode ser? Vamos ser mais espertas e mudar de assunto para outro que os deixe entusiasmados, uma brincadeira que eles adorem. Vamos mudar o caminho que o pensamento daqueles birrinhas estariam prestes a fazer naquele preciso momento.

O que não deves dizer a quem não consegue engravidar…

A Gravidez pode ser o tema mais feliz para muitas mulheres mas para outras pode ser o maior tabu, pode vir associado a tristeza, raiva, revolta… Pode ser sinónimo de sentimentos muito maus, completamente inversos aos que estamos habituadas.

Quando a mulher se junta ou se casa, a primeira pergunta que a maioria das pessoas faz é:

Então e agora quando decidem ter filhos?

O problema é que não sabemos que lutas aquela mulher pode estar a travar, lutas essas relacionadas com a gravidez.

Sim é um momento muito bonito quando decidimos ter filhos, é mágico…Mas será que o caminho é tão simples para uns como é para outros?

Nasci para ser Mãe – dizemos nós uma série de vezes!

O meu filho está viciado em tecnologia e o teu?

Antes do meu filho nascer pensei inúmeras vezes no poder da tecnologia e em como isso poderia influenciá-lo… Fazia-me imensa confusão as crianças estarem num restaurante completamente desligadas do mundo ao redor e vidradas num pequeno ecrã…

O Rafael tem 3 anos e sabe jogar no telemóvel, vê vídeos, sabe o que procurar e onde procurar. Para ser sincera, o Rafael sabe mexer melhor no telemóvel que a minha Mãe.

Que atire a primeira pedra, a Mãe que nunca deu um telemóvel ou um tablet para a mão do seu filho quando a paciência tinha esgotado, quando precisava de fazer 1001 coisas e não conseguia porque ele exigia a sua atenção, quando estava exausta e não conseguia brincar…

Eu fiz… Ainda faço… E não tenho problema em admitir!!!

Obrigado a ti!

Sabes…Eu posso ter apenas 3 aninhos mas sei o que significa gratidão e hoje estou aqui para te agradecer…

Obrigada a ti que estiveste desde o início desta aventura e a ti que chegaste apenas há segundos…

Obrigada por aturares as birras desta família e principalmente as minhas…

Obrigada por todo o teu carinho e dedicação em todo o tempo que perdes a ler um artigo, a ver um vídeo e a escrever comentários…

Obrigada a ti que acreditas no projeto da minha Mamã…

Obrigada pelo amor que inevitavelmente nos envias sem dares conta…

Obrigada por ajudares a minha Mamã a ser cada dia melhor…

Obrigada por a ajudares a ter forças diariamente e a não desistir dos seus sonhos…

Obrigada por a criticares pelas suas escolhas…

Um mimo de costura para Mamãs e Bebés

Isto de engravidar novamente tem muito que se lhe diga, o entusiasmo pelas coisas pequeninas, personalizadas e que são um autêntico mimo volta e volta em grande!

Há bem pouco tempo tive contacto com a marca Let It Sweet e fiquei completamente encantada com tudo, cada produto é feito com muito carinho e pode ser personalizado ao gosto das Mamãs ( nome, data nascimento, hora, peso do bebé ) o que o torna ainda mais especial.

Podemos encontrar bolas sensoriais feitas em tecido e indicadas para bebés que começam a querer agarrar objetos, os maravilhosos anjinhos da guarda, almofadas em vários formatos, os famosos ninhos para deixar os nossos pequenos mais aconchegados, mantinhas, porta chuchas, mordedores, malas de maternidade…

Engravidei e fui despedida…E agora?

Não é a minha realidade mas é a de muitas mulheres, tenho amigas que passaram por esta situação e há pouco tempo recebi uma mensagem de uma seguidora a falar do mesmo.

Irrita-me, deixa-me fora de mim, não percebo como podem agir desta maneira principalmente na fase mais bonita, mais sensível de uma mulher. A fase que ela precisa de descanso, precisa de ter a cabeça sem preocupações e concentrar-se apenas na família. É tão frustrante quando oiço estas histórias.

Quando engravidei claro que me passou pela cabeça a mesma coisa, principalmente porque era apresentadora de um programa de turismo e sei que a logística de encontrar outra pessoa iria dar muito trabalho mas felizmente tudo correu bem.

A Mãe que me enviou uma mensagem falou-me um pouco da sua situação e dos seus grandes medos no futuro e é perfeitamente normal tudo o que está a sentir, o receio de não conseguir arranjar outro emprego, de não conseguir sustentar a família, que falte algo aos filhos…Tudo isto traz um sufoco gigante para aquela Mãe que devia ser proibido.

Não gosto de ti Mãe!

“Não gosto de ti Mãe” tem dito o Rafael ultimamente, quando o contrario, quando não lhe faço as vontades, basicamente quando digo NÃO. Nunca fiz esta chantagem com o meu filho, quando ele não age como esperado e dizer-lhe que não gosto dele ou que é feio. Acho a maior parvoíce este tipo de comentários e oiço tantas vezes outros pais dizerem isto e até mesmo pessoas da família. Quando é dirigido a ele repudio logo o comentário, quando são outras pessoas que não nos envolvem não posso fazer mal mas fico toda roída por dentro.

Vou contar-vos um episódio que aconteceu no domingo à noite:

Depois de um fim-de-semana na casa da Avó, no domingo ao final do dia o Pai foi buscá-lo e levou-o a passear e às compras ao supermercado, ele adora e ficou todo contente. Cheguou ao pé de mim e estava distante, nem um abraço e um beijinho me queria dar, isto não é nada normal nele. Dei-lhe o espaço que queria e precisava na altura mas mais tarde pedi-lhe um beijinho novamente e foi aí que saiu a bomba.

Não dou…Não gosto de ti Mãe! Eu só gosto do Pai e tu só gostas dos manos.

Será que vou amar tanto o segundo filho como o primeiro?

Esta questão invade-me a cabeça constantemente e não digam que sou a única a senti-lo pff. Tenho um medo desgraçado de não amar tanto os gémeos como amo o Rafael. Eu sei que tenho amor para todos e já amo tanto estes dois pequeninos que ainda estão na minha barriga que nem imaginam…Mas é estranho este sentimento. Olho para o Rafael e quase me falta o ar de tanto o amar, venero o meu filho, só me apetece estar sempre agarradinha a ele e aos beijinhos.

O amor que sinto hoje pelo Rafa não é o mesmo que sentia no primeiro dia que o vi, é maior e sei que cresce a cada segundo que passa, não entendo como é possível amar ainda mais mas a verdade é que nós Mães temos essa capacidade.

Eu conheço Mães que amam os seus filhos de igual forma e que não têm preferidos mas também conheço outras que têm  o seu filho preferido. É disto que tenho medo, não quero ter preferências, quero amá-los e tratá-los de igual forma mas será que o facto de eu querer que seja assim, será mesmo assim no futuro?

7 Regras IMPRESCINDÍVEIS para visitar um recém-nascido

Para ser sincera não gosto muito da palavra “regra” neste contexto mas acho que algumas pessoas precisam de ter alguma consciência sobre o que vou falar. A chegada de um bebé é uma alegria que não cabe no peito e ficamos logo curiosos para ver aquele ser tão lindo, tão fofo mas tão frágil e indefeso.

Há uns dias li uma notícia que me deixou chocada, já tinha visto outras do género mas evito sempre porque me deixam mal disposta, baste ler o título. É um pouco difícil pois sou jornalista de profissão, mas continuando… A notícia centrou-se num bebé que tinha falecido porque quando alguém o foi visitar não lavou as mãos, um descuido comum como sabemos, e contraiu um vírus. O Pai da bebé decidiu contar o ocorrido nas redes sociais para alertar as pessoas.

Não me vou alongar nesta notícia pois quero dar-vos algumas dicas básicas para o momento da visita de um recém-nascido bem como a minha experiência, no entanto cada Mãe é única e pode ter a sua opinião…Aqui vão elas: