Birras em Direto - Página 2 de 8 - Birras de um puto de 2 anos e de uma mãe de 31 :)

Às vezes sinto-me bonita…às vezes não!

Há dias que acordo bem disposta, de bem com a vida e apetece-me enfrentar o mundo com um sorriso e sei que vou conseguir tudo! Há dias que se revelam totalmente o oposto, acordamos mal dispostas e a partir daí parece que andamos com uma nuvem negra em cima da nossa cabeça! Tudo depende do nosso estado de espírito, da maneira como encaramos as coisas, como lidamos com elas!

Não gosto de pessoas que não dizem um Bom Dia nem um Obrigado, faz-me imensa confusão. Fujo de pessoas que estão sempre de mal com a vida, sempre a queixar-se, não vêm nada positivo e passam a vida a culpar os outros pelos seus dias desastrosos. Não gosto de pessoas que não respondem quando falamos, pessoas que estão a atender ao público e parece que somos os seus piores inimigos. Ahhhh quero fugir dessa gente…Não temos de levar com o vosso mau humor porra! Incomoda-me quando não falam comigo com boas maneiras, quando descarregam em mim o facto do seu dia estar a correr mal, quando gritam ou falam de uma maneira mais bruta quando nada tenho a ver com o sucedido. Não o faço e sempre que o fiz peço desculpa a seguir. As outras pessoas não têm de levar com o meu mau feitio, com os meus dias maus!

6 dicas para lidares com os pesadelos do teu filho

O meu filho costuma ter alguns pesadelos ou terrores noturnos, ainda não consegui distingui-los muito bem embora me digam que têm características distintas. Acorda aos gritos durante a noite, a chamar pela Mãe ou pelo Pai. O último que me lembre, disse que a bruxa má estava atrás dele para lhe fazer mal. Também nós temos sonhos maus e nem sempre conseguimos deixar de pensar neles, imaginem as crianças. Temos de tentar compreender que sonho foi, se pode ser uma extensão da realidade ou se foi algo imaginário. É muito importante o nosso apoio neste caso. Eu dou sempre importância aos sonhos dele, posso não o demonstrar com tanta intensidade para não agravar o problema mas tento sempre contornar a situação.

Segundo a pediatra eles têm muitos pesadelos desde bebés e eu comprovo isso com a experiência cá de casa.

Como esta situação passou a ser recorrente aqui em casa tive de fazer alguma pesquisa sobre o assunto e claro meti em prática para ver se funcionava ou não com ele.

Grávida mas com estilo!

A Sofia Dezoito Fonseca é uma grande amiga e muito talentosa no que diz respeito à moda. A miúda tem olho para a coisa. Olha para nós e sabe logo o que está bem, o que está mal, o que deveria ficar mesmo a matar naquele look e não tem papas na língua!

Gravei um vídeo com ela para dar dicas de estilo a todas as mulheres grávidas e no pós gravidez que é sempre uma depressão lidar com a roupa que não nos serve e sem ter vontade de comprar novas. Mas antes do vídeo ir para o ar, vejam o look que ela preparou para as futuras mamãs.

Amor de primos = Amor de irmãos

O meu filho ainda não tem um mano ou uma mana, ele bem pede mas ainda não é para breve! No entanto ele adora estar com outros meninos, com os amiguinhos da creche, com os filhos de casais nossos amigos  mas sem dúvida que amor de primos é outra coisa! Ele até pode estar meses sem ver os primos mas assim que os vê é uma loucura.

Ele tem muitos primos mas quero falar aqui de dois, um tem mais 10 anos que ele, o outro tem apenas mais 3 mas a diferença de idades quando estão juntos não é importante, não se nota e não querem saber. Entregam-se uns aos outros como se passassem os dias inteiros juntos. Está-lhes no sangue e é lindo de se ver! Quando se separam choram, abraçam-se, dão beijos e não param de falar uns nos outros!

Guia de sobrevivência para pais? Sim pff

Em vez de nos iludirem com a maternidade e mostrarem um mundo só cor-de-rosa, deviam contar-nos a verdade, mostrar-nos que nem tudo é perfeito, nem tudo corre bem… Desta forma o choque para os pais de primeira viagem seria menor. Não nos digam que assim que o nosso filho nascer, nasce o instinto maternal e sabemos logo fazer tudo e entender tudo o que um bebé precisa…Vá lá…Todos nós sabemos que não é verdade. Ser Mãe e Pai traduz-se numa aprendizagem constante, todos os dias descobrimos e aprendemos algo novo. Eu não sabia que aquele choro do meu bebé era fome ou que queria dormir…Eu tive de o conhecer, tive de errar, tive de aprender…

Para o meu rebelde…

Dizem que és rebelde, que tens cara disso! Eu própria o digo e sabes que mais meu filho? Eu adoro que sejas assim.

Se às vezes estou cansada e as tuas birras parecem nunca mais terminar, noutras vezes quando também eu tenho a energia no máximo e testas os meus limites eu aguento, eu consigo entrar no teu jogo e até nos divertimos. Consigo controlar as tuas birras nessa altura, a tua rebeldia, o teu jeito pestinha de ser! Até nos rimos no final…

Filho a Mãe está doente, só precisa dos teus miminhos!

Uma Mãe quando está doente continua a ser uma Mãe, contínua a ter de estar, continua a ter de dar se não tem mais ninguém presente, se não tem mais  ninguém que a ajude com as tarefas diárias e principalmente com o seu filho. Mas quando tem precisa dessa ajuda, precisa dessa compreensão. O problema é que até nesses momentos nós não conseguimos parar quietas e nunca estamos satisfeitas se forem os outros a fazer o que normalmente somos nós.

Nós mulheres sabemos que conseguimos aguentar o mundo às nossas costas, sabemos que quando dizemos que estamos doentes estamos mesmo. Os homens basta espirrarem para ficarem de cama sem se conseguirem mexer. Peço desculpa aos leitores masculinos mas vá temos de admitir as verdades, não custa nada e só lhes fica bem!

É raro ficar doente, é raro queixar-me de algo por isso quando o faço é porque fico mesmo em baixo.

O meu filho tem brinquedos a mais!

O meu filho recebe no Natal dezenas de brinquedos, nos anos é a mesma coisa. Ele até fica confuso com tantos e acaba por não brincar com quase nenhum. A perdição dele são bolas e carros e já tem uma coleção enorme. Sinceramente acho que as nossas crianças têm brinquedos a mais, quantas vezes vi o meu filho a brincar com tampas de garrafas, com caixas de cozinha e até rolos de papel higiénico. Ele adora receber presentes como é óbvio mas muitos deles brinca na hora e esquece-se depois…

Acho que se contam pelos dedos de uma mão os brinquedos que eu e o Pai lhe demos pois as pessoas à nossa volta encarregam-se disso!

No Natal, a minha sogra mascarou-se de Pai Natal e começou a distribuir os presentes, começou pelos mais novos, quando chegou a vez do Rafael deu-lhe o primeiro e ele ficou muito contente, quando lhe foi dar o segundo, ele disse: “Não Pai Natal já tenho o meu”. Na sua inocência pensou que seria apenas aquele, claro que quando chegaram mais uns quantos a felicidade dele ia aumentando. Desde aí que está sempre a pedir presentes porque pensa que a qualquer momento vão chover mais uns quantos. Preferia a inocência do meu filho antes deste Natal quando só queria apenas um… ahahahah

Sim, deixo o meu filho sujar-se e ele é mais feliz!

A imagem do nosso filho com o cabelo encharcado de transpiração, a roupa cheia de nódoas de relva e terra, os cantos das unhas negros, as mãos e a carinha também muito sujas, os sapatos repletos de areia e um cheirinho nada agradável…Bem este pode ser sem dúvida o pior cenário para os pais mas é o melhor para a criança!

É SINAL QUE A CRIANÇA ESTÁ FELIZ E ESTÁ A EXPLORAR O MUNDO…

Sim deixo o meu filho sujar-se e não estou nem aí para quem possa dizer ou pensar que eu e o pai não lhe ensinamos bons modos, que possam ficar incrédulos por permitirmos que ele se deite na relva e rebole à vontade… Por eu não ter feito isto e muito mais quando era criança é que sei o quanto é frustrante e dou essa liberdade ao Rafael.

Onde vou passear com o meu filho?

É normal a família cair na rotina e ir sempre aos mesmos sítios nos fins de semana, muitas vezes perguntam o que faço com o Rafael, onde o levo para brincar, onde vamos passear…

Vou escrever aqui algumas coisas que gosto de fazer com o meu birras de 2 anos e onde costumo ir, caso tenham sugestões por favor digam 🙂

Uma das perguntas que o Rafael está constantemente a fazer é: “Vamos onde?”

Ele não quer ficar em casa, até gosta mas prefere passear e brincar na rua. Não o julgo porque eu nunca fui uma pessoa caseira, ficar em casa provoca-me urticária ahahah Até quando estou doente saio nem que seja apenas para apanhar ar apenas!

O Rafael adora ir brincar para os baloiços e eu ando sempre a descobrir novos parques para ele se divertir, é capaz de ficar horas e horas a subir e a descer um escorrega! Os vossos também são assim?