Birras em Direto - Birras de um puto de 2 anos e de uma mãe de 31 :)

Os gémeos foram ao SPA

Antes de engravidar dos gémeos tomei conhecimento de um Spa para bebés, o Baby Hugs. Achei a ideia super gira e muito interessante, no entanto estava um pouco reticente quanto ao conforto dos bebés devido à bóia ser colocada à volta do pescoço. A ideia foi logo desmistificada assim que os birrinhas mais novos entraram dentro daquela banheira e puderam usufruir de uma sessão de flutuação.

Cada sessão tem um valor de 50€ e a duração de 60 minutos. O espaço é bonito e muito cómodo. Tem uma zona para os carrinhos de bebés, outra para amamentação, uma sala partilhada com três banheiras e outra com apenas uma para um momento privado em família.

Entrar em sintonia com a natureza era a nossa prioridade

Já passaram quase dois meses desde o maravilhoso fim de semana no Zmar mas preciso contar-vos como foi a nossa aventura na natureza. Sentimos que estávamos a precisar de entrar em contacto com o campo e decidimos procurar um alojamento que preenchesse todos os nossos requisitos. Não pensem que somos esquisitos mas compreendam que com uma família numerosa e principalmente com dois bebés muito pequenos, as nossas exigências aumentaram.

O Zmar foi a nossa escolha e que excelente escolha! Claro que ficámos reticentes pela possibilidade do tempo não estar a nosso favor pois estávamos em fevereiro, em pleno inverno. Felizmente tivemos sorte e o São Pedro foi nosso amigo!

Dissemos adeus à bronquiolite com a fisioterapia respiratória

Os birrinhas mais novos ainda não entraram para o colégio e já se familiarizaram com a maldita bronquiolite. Esta recusou dizer adeus com as diversas idas às urgências, soro, aerossol, lavagens nasais e até com internamento.

Eu explico…

Comecei a notar que os gémeos tinham alguma dificuldade em respirar, estavam constipados, obstruídos, farfalheira, tossiam imenso e muitas eram as vezes que no meio dessa tosse vomitavam o leite todo. Para agravar a preocupação tinha a sensação que durante a noite o Diego deixava de respirar.

ADEUS ESTRIAS

Até à gravidez dos gémeos nunca tinha tido uma única estria, o que me deixava bastante satisfeita pois sempre pensei que tivesse uma pele com bastante elasticidade e de certa forma não fosse conviver com esta inconveniência estética.

Pois bem Marta deitaste os foguetes antes da festa, eis que as malditas chegaram uma semana antes dos gémeos nascerem. Não pensem que foram apenas umas pequeninas que decidiram cumprimentar este corpinho com mais de 20 quilos em cima, as estrias que vieram dizer “Olá” preencheram a minha GIGANTE barriga. Após o nascimento do Diego e da Diana decidiram fazer do meu abdómen estadia vitalícia… Pensaram elas ahahahah

A minha experiência com as células estaminais

ASer mãe de segunda viagem traz muito mais tranquilidade do que quando passamos pela experiência da maternidade numa primeira vez, no entanto existem assuntos que continuam a levantar questões. Estou a falar das células estaminais, já abordei este tema aqui no blogue e desta vez vou falar-vos da minha experiência. Hoje em dia temos muita informação ao nosso dispor mas por vezes nem sempre é numa linguagem simples, com vivências associadas e sinceramente é isso que pretendemos encontrar quando a confusão prevalece na nossa cabeça.

Durante a gravidez do Rafael não avancei com a colheita das células estaminais por falta de informação e por sentir que esta questão não estava muito clara. Com a gravidez dos gémeos, não hesitei e decidi contactar a Crioestaminal, coloquei todas dúvidas e numa linguagem acessível e nada técnica foi tudo explicado e simplificado.

Venci a Bulimia e encontrei o meu propósito de vida

Há histórias que precisam de ser partilhadas para de alguma forma inspirarem e ajudarem outras pessoas.

Hoje quero dar-vos a conhecer uma Mulher cheia de garra, apaixonada pela vida e que descobriu o seu grande propósito através do grave problema de saúde que teve no passado.

Esta é a história da Filipa:

” Foi há cerca de 10 anos que dei por terminada a minha bulimia, tinha 24 anos e andou de mão dada comigo durante 3 anos.

Vamos ajudar este Principezinho com nome de Rei

Quando estava grávida dos gémeos cruzei-me com o Dinis neste mundo virtual, um verdadeiro Príncipe que encanta qualquer um. Falei com a sua Mãe e pedi-lhe que me contasse a sua história para poder partilhá-la com todos vocês e de alguma forma poder ajudar esta família e muitas outras que possam estar a sofrer em silêncio.

Esta é a história do Dinis, contada pela sua Mãe:

” Hoje falo eu, a mãe

A menina do Papá

Ele diz que ela olha para ele com outros olhos, que assim que chega perto dela sente uma admiração extrema e diz que é recíproco. Eu passo os dias inteiros com os gémeos, sei distinguir cada movimento e cada som e posso confirmar que o que une aqueles dois é bem especial.

Acho muito bonito pois quero projetar na relação dos dois, a relação que tive e tenho com o meu Pai. Sinto verdadeiramente que vamos ser muito amigas, as melhores amigas e quero ser para ela o que sempre ambicionei ter numa Mãe, não desvalorizando a minha. Dizem que nós quando nascemos, chegamos a este mundo mais aprimorados que os nossos Pais, por isso ambiciono o mesmo para os meus filhos.

E quando os 3 filhos estão doentes em casa?

Até ao momento imaginei mil e uma coisas que pudessem acontecer com 3 filhos mas sinceramente nunca pensei no assunto do contágio de doenças. Quando o Rafael ficava doente, o Pai era sempre a vítima que se seguia e raramente ele me pegava algo, logo era mais fácil controlar a situação. Para ser sincera sempre foi mais difícil tomar conta do meu marido doente do que do Rafael, pois o birras continua com a mesma energia de sempre mas o pai parece que lhe passou um camião por cima (típico dos homens, portanto).