Arquivo de Maternidade - Birras em Direto
Browsing Category

Maternidade

O primeiro passo da mudança

No final de 2019 já tinha decidido que 2020 seria essencialmente para cuidar de mim, para voltar a apaixonar-me pelo meu corpo, pela minha mente, pela Marta que tinha realmente saudades. 

Andava com falta de energia, saltava refeições, comia pouco durante o dia e muito à noite, o que era totalmente errado. Para ser sincera o meu maior problema sempre foi ao final do dia, ficava cheia de fome, só me apetecia comer doces e comidas pesadas mas logo de seguida ficava mal disposta. O facto de ter uma grande diversidade de restaurantes perto da minha casa ajudava nesta situação, pois num dia comia um hambúrguer, no outro pizza, sushi, massas… e para ajudar à festa, tenho uma ótima pastelaria mesmo no meu prédio e os bolos são uma tentação impossível de resistir. Sentia que o pecado estava sempre ao virar da esquina e as desculpas da falta de tempo porque trabalho durante o dia, tenho outro projeto em mãos, cuidar de uma família com três miúdos, tudo isto e muito mais deixava-me totalmente de rastos e ía buscar o conforto na comida.

O internamento da Diana

Recebi inúmeras mensagens carinhosas e recheadas de amor a partir do momento que partilhei convosco o internamento da Diana. Foram dias atribulados e muito cansativos e não só para mim e para o pai mas também para os nossos filhos e quem se disponibilizou a ajudar e efetivamente o fez. É realmente nestas alturas que vemos quem está lá, quem o faz por amor, quem quer prestar auxílio verdadeiramente. Ao longo dos anos tenho sentido na pele algumas desilusões mas algo que tenho a aprender, efetivamente, é não criar expetativas, não esperar nada de ninguém pois só assim conseguirei prevenir o desapontamento.

A menina do Papá

Posso desde já afirmar que sou uma ciumenta descarada quando vejo a cumplicidade que existe na relação da minha filha e do meu marido. Para ser sincera eu sou a verdadeira Menina do Papá e já deveria prever que a minha filha fosse pelo mesmo caminho, pois tive a sorte do seu pai ser tão extraordinário como o meu, ou seja, como o seu avô. Era um dos meus maiores sonhos – ter uma pessoa ao meu lado que fosse tão bom Pai como o meu.

Tu consegues!

Desde pequena sempre fui incentivada pelo meu Pai a arriscar, a ir em frente para conseguir aquilo que realmente queria… Passava dias a ponderar e quando o meu pai percebia a minha indecisão e às vezes mesmo sabendo que ia falhar, ele dava-me força para avançar. Eu precisava deixar os medos para trás, precisava de arriscar e falhar para aprender com os meus erros! Hoje faço uma retrospectiva e lembro-me de todos esses momentos… Faz-me querer educar os meus filhos da mesma forma…

Sou Gay e um dia quero ser Pai

Já me perguntaram várias vezes como reagiria se um dos meus filhos fosse homossexual. Só quem não me conhece realmente, faz uma pergunta deste género. Nada iria mudar…o amor que sinto pelos meus filhos sejam eles heterossexuais ou homossexuais será exatamente o mesmo! Se ficaria preocupada? SIM… Mas com a forma como poderiam ser tratados pela sociedade!

No seguimento deste assunto perguntei ao meu colega de trabalho e amigo João Costa se um dia gostaria de ter filhos com o seu namorado e quais seriam os seus maiores receios.

Ele respondeu:

As histórias de encantar não funcionam com o meu filho!

Gosto muito de ler histórias ao Rafa e ontem quando fomos para a cama, ele insistiu para lhe dar o telemóvel com o objetivo de ficar vidrado no youtube, mas eu resisti e disse que NÃO. Disse também que lhe ia contar a história dos mosqueteiros e ele lá acalmou. Aninhou-se no meu peito e eu a sentir aquela melancolia do crescimento repentino dos filhos, abracei-o com muita força ao ponto dele se queixar (risos).

Viajar de avião com 1 criança e 2 bebés

Na cabeça da maioria dos amigos e familiares parecia quase impossível viajarmos de avião com 1 criança de 4 anos e 2 bebés de 9 meses mas posso afirmar que arriscámos, agora se correu bem ou não já vão ler… eheheh

Sempre gostámos muito de viajar, fosse em lazer ou trabalho mas a partir do momento que fomos pais sabíamos que as coisas seriam diferentes, MUITO DIFERENTES! Com o Rafa correu sempre bem mas não podíamos criar expectativas desta vez porque estávamos em minoria (2 para 3). Marcámos as férias para Maiorca, queríamos um destino calmo e propício para famílias e aconselharam-nos o norte da ilha, mais propriamente Alcúdia. Falarei sobre as férias e toda a sua logística num outro artigo, agora vamos concentrar-nos nas viagens de avião.