Arquivo de Família - Página 2 de 20 - Birras em Direto
Browsing Category

Família

Foca-te no que realmente interessa e faz por ti!

Às vezes depositamos demasiada atenção no que não interessa, mergulhamos em algo que nos faz mal e dificilmente saímos sem as famosas crises de ansiedade. Temos ouvido falar cada vez mais nesta teia que nos agarra e nos consome.

Acumulamos os problemas ao ponto de formarem uma bola de neve e que rapidamente nos arrasta pelo precipício. É urgente separarmos bem o que REALMENTE é importante na nossa vida e o que apenas devia estar lá como objeto de adorno. As pedras no nosso caminho são constantes mas são com elas que temos de aprender, temos de as retirar e prosseguir sem olhar para trás.

Estimular os nossos bebés desde o 1º dia é importante

O desenvolvimento dos nossos filhos é a nossa prioridade e se podermos contribuir da melhor forma para o seu crescimento iremos fazê-lo certamente.

Em resposta a muitas perguntas vossas lanço este artigo para vos explicar algumas das minhas escolhas para os birrinhas. Há uma marca que tenho especial carinho pois todos os produtos são criados com amor e cuidado pelos especialistas e seguem as várias etapas do desenvolvimento do bebé.

Quero regressar à minha profissão mas será que há lugar para mim?

São quase 23h, as crianças estão a dormir, a casa está organizada, o dia seguinte está planeado e decidi refletir sobre o meu futuro profissional… Um futuro incerto mas nada confuso na minha cabeça! Sei bem aquilo que quero, tenho alguns projetos em mãos que vão avançar brevemente mas apesar de os adorar, o meu coração continua a bater freneticamente pela minha área profissional. As borboletas aparecem na minha barriga sempre que me visualizo na situação e acreditem que consigo sentir que já é realidade.

A partir do momento que abracei a maternidade tive de fazer uma escolha, tomei a decisão mais difícil da minha vida. Optei pela minha família e deixei para trás um emprego de sonho para muitos! Apresentava um programa de turismo e viajava pelo mundo para dar a conhecer os mais belos locais. Sou licenciada em jornalismo mas o entretenimento sempre falou mais alto que a informação. Despedi-me pois o meu filho, na altura com apenas 2 anos, começou a sentir a minha ausência, a sua insegurança começou a ser bastante notória, a revolta estava presente, deixou de dormir na escola, pouco comia e perguntava constantemente por mim. Um emprego que exige que fiques fora durante semanas não combina com a maternidade mas trabalhei horas a fio e nunca me queixei porque amava realmente o que fazia.

Os gémeos já foram para a escola

Fotografia Sugar & Soul

Quando engravidei dos gémeos tinha bem presente que apenas iriam entrar para a creche quando tivessem um ano de idade mas tal não aconteceu. Estar com dois bebés em casa 24/24h exige muito de mim e de uma forma que me estava a afetar psicologicamente. Todas sabemos que para os filhos estarem bem as mães têm igualmente de estar.

Para minha surpresa estava a dar conta do recado e muito bem, não pensem que me estou a vangloriar, estou apenas a constatar um facto pois consigo ver a grande diferença da mãe que fui quando o Rafa nasceu e a mãe que sou hoje. Sei que a experiência é maior e que por sua vez facilita e nos deixa menos ansiosas. No entanto, o trabalho que 1 criança e dois bebés dá é muito maior por isso consigo perceber que estou uma mãe mais calma, mais consciente e menos stressada.

Vou ter um irmão. E agora?

Fotografia Sugar & Soul

Ter um irmão é o melhor presente que podemos dar a uma criança. Este será um presente para a vida mas temos de ter atenção que esta fase exige uma adaptação. O mais importante é mostrarmos que existem inúmeras vantagens na passagem de filho único para irmão mais velho.

A rotina da família é alterada e claramente pode gerar ansiedade aos pais e consecutivamente à criança. Vão existir comportamentos que nos deixarão de cabelos em pé mas que são expectáveis, normais nesta fase de adaptação. Condenar constantemente a criança pode ser o maior erro de um pai. É normal que regridam e que peçam novamente a chucha que já foi guardada, precisem novamente de fraldas pois os descuidos começam a ser constantes, os ciúmes e as birras intensifiquem e muitas outras atitudes para chamar a atenção. Os pais têm de ser firmes e mais inteligentes e arranjar estratégias que minimizem esses comportamentos.

Será que estou grávida?

Fotografia Dois é Par

Às vezes pensam que sou especialista em gravidez e fazem inúmeras perguntas, até mesmo as minhas amigas e alguns membros da minha família, talvez por ter três filhos ou por ter um blogue de maternidade. Não as julgo e até fico lisonjeada pois é sinal que confiam em mim e que posso de alguma forma ajudá-las nesta que é a fase mais importante da vida de qualquer mulher.

“Marta quais são os primeiros sintomas que podem indicar que estou grávida? Esta é uma das perguntas mais constantes e claro que me apetece rir à gargalhada mas consigo controlar-me e compreender o outro lado. Digo exatamente o que me aconteceu por experiência própria no entanto, o fiável é fazer um teste de gravidez visto que nem sempre uma mulher percebe os sinais, alguns podem ser confundidos com outras situações hormonais ou até não terem quaisquer sintomas. Cada gravidez é única!

Os gémeos foram ao SPA

Antes de engravidar dos gémeos tomei conhecimento de um Spa para bebés, o Baby Hugs. Achei a ideia super gira e muito interessante, no entanto estava um pouco reticente quanto ao conforto dos bebés devido à bóia ser colocada à volta do pescoço. A ideia foi logo desmistificada assim que os birrinhas mais novos entraram dentro daquela banheira e puderam usufruir de uma sessão de flutuação.

Cada sessão tem um valor de 50€ e a duração de 60 minutos. O espaço é bonito e muito cómodo. Tem uma zona para os carrinhos de bebés, outra para amamentação, uma sala partilhada com três banheiras e outra com apenas uma para um momento privado em família.

Dissemos adeus à bronquiolite com a fisioterapia respiratória

Os birrinhas mais novos ainda não entraram para o colégio e já se familiarizaram com a maldita bronquiolite. Esta recusou dizer adeus com as diversas idas às urgências, soro, aerossol, lavagens nasais e até com internamento.

Eu explico…

Comecei a notar que os gémeos tinham alguma dificuldade em respirar, estavam constipados, obstruídos, farfalheira, tossiam imenso e muitas eram as vezes que no meio dessa tosse vomitavam o leite todo. Para agravar a preocupação tinha a sensação que durante a noite o Diego deixava de respirar.

ADEUS ESTRIAS

Até à gravidez dos gémeos nunca tinha tido uma única estria, o que me deixava bastante satisfeita pois sempre pensei que tivesse uma pele com bastante elasticidade e de certa forma não fosse conviver com esta inconveniência estética.

Pois bem Marta deitaste os foguetes antes da festa, eis que as malditas chegaram uma semana antes dos gémeos nascerem. Não pensem que foram apenas umas pequeninas que decidiram cumprimentar este corpinho com mais de 20 quilos em cima, as estrias que vieram dizer “Olá” preencheram a minha GIGANTE barriga. Após o nascimento do Diego e da Diana decidiram fazer do meu abdómen estadia vitalícia… Pensaram elas ahahahah

A minha experiência com as células estaminais

ASer mãe de segunda viagem traz muito mais tranquilidade do que quando passamos pela experiência da maternidade numa primeira vez, no entanto existem assuntos que continuam a levantar questões. Estou a falar das células estaminais, já abordei este tema aqui no blogue e desta vez vou falar-vos da minha experiência. Hoje em dia temos muita informação ao nosso dispor mas por vezes nem sempre é numa linguagem simples, com vivências associadas e sinceramente é isso que pretendemos encontrar quando a confusão prevalece na nossa cabeça.

Durante a gravidez do Rafael não avancei com a colheita das células estaminais por falta de informação e por sentir que esta questão não estava muito clara. Com a gravidez dos gémeos, não hesitei e decidi contactar a Crioestaminal, coloquei todas dúvidas e numa linguagem acessível e nada técnica foi tudo explicado e simplificado.