Enviem-me boas energias...estou a precisar! - Birras em Direto

Enviem-me boas energias…estou a precisar!

Hoje estou cansada, estoirada! Nunca pensei que ficasse tão desgastada a tentar conciliar tudo nesta nova fase da minha vida. Até a escrever tenho dificuldade em me concentrar, e são várias as vezes que disperso o pensamento e viajo para outras realidades. 

Hoje precisava de um momento só para mim! Não me interpretem mal, eu sou muito feliz e muito agradecida por tudo o que tenho na vida. Não me quero queixar de barriga cheia mas tenho o direito de desabafar. Desabafar convosco faz-me sentir menos estranha, faz-me sentir que tudo aquilo que estou a passar é normal, é expectável. Sei que não estou sozinha nesta luta, sei que vocês também precisam deste desabafo, destas palavras…

Não durmo há meses, ter regressado ao trabalho exige uma maior organização e não estou a conseguir. Chego a casa, dou o jantar aos miúdos, dou banhos e às vezes são 23h e ainda não comi. A primeira coisa que me aparece à frente é aquela que vou ingerir, pois estou esfomeada e não tenho paciência para preparar uma refeição àquela hora. Durante a noite eles acordam mais de 3 a 4 vezes, sinto que não chego sequer a entrar no sono e estou apenas a “descansar” os olhos. Acordo com a sensação que me deitei há 30 minutos… Preciso de encontrar o meu ponto de equlíbrio! Sou uma pessoa bastante organizada e estou a stressar por não conseguir encontrar o meio termo que preciso.  

Tenho de começar por algum lado e acho que vou começar por colocar a casa em ordem, por destralhar… Sabem que a casa é um pilar fundamental para o nosso bem-estar certo? É aquele lugar onde nos refugiamos do ritmo acelarado do mundo exterior e eu estou a sentir a casa estranha, com muitas coisas, com as energias pesadas e sinto que não está em harmonia. Sinto falta de me sentir bem dentro daquelas 4 paredes, sentir-me confortável! Procurei sobre este tema e encontrei os livros “Uma casa organizada” e “Destralhe a sua casa” da Paula Margarido. Acho que os vou devorar neste fim-de-semana, eu depois dou-vos o meu feedback!

Mas não é só a casa que me deixa desconfortável, é toda esta nova rotina que ainda não consegui encaixar, preciso de me organizar para conseguir ir ao ginásio, preparar refeições saudáveis, ter tempo de qualidade para brincar com os meus filhos, ter tempo para mim e ainda assim descansar. Acham que é pedir demais? É ser demasiado otimista? 

A minha vida deu uma volta de 180º nos últimos tempos e as pessoas ainda perguntam como é que eu consigo estar sempre bem disposta, cheia de energia, sempre com um sorriso na cara… A verdade é que é muito dificil, não vou esconder, o meu cansaço é notório e infelizmente descarrego em cima do meu marido. Só ele entende verdadeiramente o que se está a passar. Por mais que as pessoas mais próximas digam que conseguem perceber, é impossível! 

O primeiro passo vai ser dado este fim-de-semana! Enviem-me boas energias 🙂

Beijinho

Lê também estes Artigos

Comentários (5)

  • Karina gomes 1 mês ago Responder

    Olaa bom diaa!!
    Compreendo tudo aquilo que disse, fui mae a 5 meses e é uma mudança grande (mas maravilhosa) nas nossas vidas!
    Tem dias menos bons que pensamos que por muito que façamos é pouco ou nada, mas depois paro respiro e olho para a princesinha e sim claro que fiz muito pois foi tudo por ela!
    Não pode (podemos) nos esquecer de nos próprias, é um dos fatores principais para o nosso bem estar e poder dar o nosso melhor aos filhos e claro aqueles que nos amam!!
    Não tenha medo de dizer que está cansada pois faz parte e nós somos super mulheres super MÃES,temos o direito de cansar tambem, saia e aproveite um bocado para si e com o seu marido!! Os seus filhos com certeza ficarão felizes se vocês também estiverem!!
    Obrigada por cada partilha, é uma inspiração para mim e para muitas pessoas!!
    Um beijinho e um otimo fim de semana!

  • Alexandra 1 mês ago Responder

    Olá Marta.
    Comecei por segui-la porque no passado mês de julho tive as minhas gémeas e, uma das coisas que fiz quando soube que ía ter não 1, mas 2 bebés, foi começar a procurar outras experiências, outras pessoas na mesma situação. É a busca de “um fio condutor”. Também sou uma pessoa organizada, às vezes em busca da perfeição até (nunca alcançada, claro), mas com a chegada das gemeas, tudo mudou. A vida muda! Se com 1 bebe muda, com dois… nós sabemos. A Marta já tinha o Rafa e nós já tínhamos mais duas meninas. Bem e podia ficar aqui o resto da noite a contar a minha história…mas isto tudo para dizer que não está sozinha, somos muitas mães e muitos casais na mesma situação. É uma aprendizagem diária e depois temos os dias bons e os dias mais. Eu choro, tenho de chorar, desabafar, acho que é normal. Como se costuma dizer Estamos Juntos 😉 Beijinho

  • Daniela Soares 1 mês ago Responder

    Olá Marta,
    Revejo as suas palavras no meu dia-a-dia, apesar de só ter uma menina, mas toda a logística de casa, criança, trabalho, Jardim de Infância… passa por mim.
    É muito desgastante manter tudo organizado – também sou uma pessoa organizada – e nem todos os maridos percebem o quão desgastante é esta logística.
    Vou deixar uma dica que utilizei para não passar os dias a perguntar ” O que vou fazer para o Jantar?” – aquela típica pergunta que todos respondem “qualquer coisa” – comecei a elaborar um mapa mensal com os jantares, eliminando assim essa preocupação, ideal também para os maridos não terem a desculpa de ” não sabia o que querias fazer :D”, com esse mapa também eliminei custos nas compras com a alimentação, assim compro o essencial para essas refeições, como também deixa de haver comida esquecida no congelador.
    Para mim ajudou muito. Se a quiser colocar em prática, espero que seja útil.

  • Daniela Soares 1 mês ago Responder

    Eu também me sinto assim muitas vezes e só tenho uma menina.
    Mas é desgastante manter todas as tarefas organizadas, e muitos dos homens não percebem o quão desgastante e!
    Uma das coisas que eliminei de preocupação é “O que vou fazer para o jantar?” – aquela típica pergunta que se faz a todos e todos respondem “qualquer coisa” – todos os meses crio um mapa com os jantares diários- podem ser alterados – poupei no tempo e na preocupação, como poupei nas contas de alimentação, como compro para aquelas refeições, não há excesso de gastos 💪 nem comida esquecida no congelador 💪. Já não pergunto durante a tarde toda “o que vou fazer para o jantar…”
    Para mim ajudou muito!

  • Daniela Soares 1 mês ago Responder

    Eu também me sinto assim muitas vezes e só tenho uma menina.
    Mas é desgastante manter todas as tarefas organizadas, e muitos dos homens não percebem o quão desgastante e!
    Uma das coisas que eliminei de preocupação é “O que vou fazer para o jantar?” – aquela típica pergunta que se faz a todos e todos respondem “qualquer coisa” – todos os meses crio um mapa com os jantares diários- podem ser alterados – poupem no tempo e na preocupação, como poupei nas contas de alimentação, como compro para aquelas refeições, não há excesso de gastos 💪 nem comida esquecida no congelador 💪. Já não pergunto durante a tarde toda “o que vou fazer para o jantar…”
    Para mim ajudou muito!

Deixar Resposta