Amo amar a tua diferença minha irmã! - Birras em Direto

Amo amar a tua diferença minha irmã!

Hoje decidi escrever-vos sobre uma das pessoas mais importantes da minha vida. Ela chama-se Bruna e é  minha irmã. É mais nova, tem 28 anos, uma eterna criança no pensamento de todos nós, ingénua, isenta de maldade, com uma energia incrível e um sorriso doce. Cresci a saber que ela era diferente mas não sabia o porquê. Até há bem pouco tempo na minha lista de desejos, o primeiro era ( Quero que a minha irmã fique boa ). Tal não era a minha ingenuidade e vou explicar-vos tudo tal como me explicaram a mim!

A minha irmã quando nasceu parou-lhe o coração durante 11 segundos, teve uma convulsão, o oxigénio não chegou ao cérebro durante esse tempo e a partir daí começaria uma nova descoberta para esta família. Durante muitos anos não se notava o atraso mental mas à medida que o tempo ia passando ia ficando cada vez mais evidente. Em criança ouvia diariamente a seguinte frase “ A tua irmã é atrasada mental”, envolta em gargalhadas. Quão cruéis podem ser as pessoas?

Certo dia estávamos na praia, eu deveria ter uns 11 aninhos e ela 9 quando teve um ataque epiléptico, o primeiro desde à nascença, pelo menos que eu me recorde. Foi tudo tão assustador, chamámos o INEM e de repente tínhamos as pessoas todas da praia à nossa volta e sabem o que foi mais repugnante? É que no meio daquele caos que a nossa família estava a viver ainda se aproveitaram de nós e roubaram-nos as coisas!

Enfim, são episódios que nos marcam no meio de tanto sofrimento familiar. Posteriormente os ataques foram mais recorrentes e o controlo com medicamentos era cada vez mais difícil. Difícil porque nada fazia pará-los…

Quando em criança a diferença não se manifestava, com o passar dos anos começou a notar-se cada vez mais. As chamadas de atenção com gritos são constantes, a agressividade, a força, as expressões, os movimentos corporais…A Bruna nunca ficou sozinha, a Bruna precisa de atenção e acompanhamento durante 24 horas, precisa de calma, de compreensão, de amor, muito carinho e precisa de nós, da sua família. Se antes era mais autónoma, agora não come sozinha, não toma banho sozinha, não anda sem uma mão dada, não sabe construir uma frase, não sabe exprimir os sentimentos de maneira controlada, mas sabe AMAR, sabe quem está lá com ela, sabe quem é a sua família e sabe que o sobrinho Rafael com apenas 2 anos reage tão bem à sua presença. Algo que me enche de orgulho é o comportamento do Rafael com a Tia. Se a maioria das crianças e adultos olham, repudiam, têm medo dela…Ele não. Ele abraça-a, ele beija-a, ele fala baixinho com ela, ele brinca com ela…Ele vê a Tia sem a diferença que ela tem.

Já fomos com a minha irmã a inúmeros médicos, portugueses e estrangeiros, e nenhum consegue travar as crises diárias ( sim ela tem ataques epilépticos diários ), nenhum consegue travar a regressão que ela vai tendo, pois a cada dia que passa, a minha irmã vai deixando de fazer as coisas que fazia habitualmente de maneira autónoma.

Todos os dias rezava, todos os dias escrevia num caderninho os meus desejos e sempre pedi para ela ficar boa. Desejo impossível de ser cumprido mas pelo menos poderia ficar melhor. Ainda hoje sonho com isso…Ainda hoje não sabem o que tem na realidade, mas eu pergunto-te: O que será minha princesa? Eles falam em cromossoma 15, epilepsia, uma incapacidade de 90% mas só nós sabemos daquilo que tu és capaz, daquilo que tu foste capaz de provocar nas nossas vidas. É difícil? Muito! Mas nós estamos cá para ser o teu chão, o teu ombro amigo, os teus pilares.

Amo-te minha irmã! Obrigada por me teres ajudado a ser a pessoa que sou hoje…Uma pessoa melhor graças a ti!

PS: Se gostaste deste Artigo e queres receber os próximos em 1ª mão pelo Messenger do facebook CLICA AQUI para subscreveres a minha Lista Exclusiva e tão Especial do Birras em Direto

Lê também estes Artigos

Comentários (14)

  • Isa Ferreira 4 meses ago Responder

    Olá Marta, antes demais Parabéns pelo texto, uma bonita homenagem à sua irmã, infelizmente tbm sei o que é viver com alguém diferente (de longe menos grave que a sua irmã ) o meu irmão tem trissomia 21 e tal como a Marta tbm cresci a ver as pessoas a serem más para ele, chorei, rezei e admito que não percebia porque eu!! Hoje dou graças a Deus por o ter, mal ele sabe a quantidade de coisas que me ensinou, a força que ele me passou e as alegrias cada vez que aprende algo novo!!!
    Quero deixar um beijinho grande para sua irmã Bruna e outro ainda maior para si

    Marta Rodrigues 4 meses ago Responder

    Olá Isa muito obrigada pelo seu comentário. Um beijinho muito grande também para si e para o seu irmão 😀 Só que passa por estas situações sabe que são muito difíceis, a crueldade do ser humano não tem fim mas somos muito maiores que qualquer mesquinhice que nos rodeia. 🙂 Felicidades

  • Tatiana 8 meses ago Responder

    Lindo texto parabéns pela família que são e teem aí uma verdadeira princesa que graças a Deus está em boas mãos que Deus os abençoe e também é o meu desejo de hoje que ao menos a tua irmã melhore . Beijos

    Marta Rodrigues 8 meses ago Responder

    Muito obrigada 🙂 Beijinhos grandes

  • Sofia Garcia 11 meses ago Responder

    Adorei. A Bruna e vocês são uns sortudos. beijinhos

    Marta Rodrigues 11 meses ago Responder

    Obrigada Sofia 🙂 Beijinhos grandes

  • Andreia Simões de Almeida 11 meses ago Responder

    Que texto tão bonito Marta…
    Que sorte tem a Bruna de ter tanto amor à sua volta e que sorte a vossa, de a ter nas vossas vidas! Aprendemos tanto com a diferença!!
    Um beijinho ❤

    Marta Rodrigues 11 meses ago Responder

    Olá Andreia 🙂 Obrigada! Também espero mesmo que ela seja tão feliz quanto nós o somos com ela! Acredita que aprendi muito com a sua diferença e desde muito pequenina! O meu pirralho vai pelo mesmo caminho! Adora a Tia 🙂 Beijinhos

  • Claudia Oliveira 11 meses ago Responder

    Que texto tocante Marta! Também tenho um primo com um atraso mental (mas ele já nasceu com esse atraso) e sei bem o que isso é, sei bem a força psicológica que vocês têm que ter diariamente, e sim, as pessoas conseguem ser muito más mesmo! Um beijinho muito grande para ti e para a tua família linda, a tua irmã tem muita sorte em ter nascido no lar em que nasceu, onde amor, carinho e companheirismo não faltam ❤

    Marta Rodrigues 11 meses ago Responder

    Segundo o que dizem, tudo se deve ao facto de lhe ter dado a tal convulsão à nascença e o coração ter parado durante 11 segundos. É uma menina especial que eu tanto amo:)
    Obrigada minha querida! Beijo grande

  • Andreia Amaro 11 meses ago Responder

    (L)

    Marta Rodrigues 11 meses ago Responder

    🙂 Beijo!!!

  • Liliana 11 meses ago Responder

    Fiquei de nó na garganta quando li… que declaração linda …. é preciso efectivamente muito amor e disponibilidade emocional para aprender e viver com uma pessoa que tem limitações. Uma lição para todos :* Força as birras ás vezes são mais nossas que deles 😉

    Marta Rodrigues 11 meses ago Responder

    Muito obrigada minha querida!!! Um beijo enorme e vai passando para continuares a ler as birras de todos nós 🙂 Beijo grande

Deixar Resposta